Endividamento das famílias está crescendo

1 de out de 2014

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), mostrou que o número de famílias endividadas está crescendo, mas, em contrapartida, a capacidade de pagamento está melhorando.

De acordo com os dados da pesquisa, o total de famílias endividadas subiu de 55,1% para 56,2%, de agosto do ano passado para o mesmo mês de 2014. As famílias mais pobres são as que estão mais endividadas, entretanto, o endividamento está crescendo mais entre as pessoas de renda maior. Enquanto o número de endividados entre os entrevistados, de renda até cinco salários mínimos, reduziu 1,1 pontos percentuais em relação ao ano passado, entre os que têm renda superior a dez salários houve um aumento de 7,7 pontos percentuais. Entre os de renda intermediária (cinco a dez salários), também houve aumentou 3.1 pontos percentuais.

O ponto positivo apresentado pela pesquisa foi a redução do percentual de pessoas com dívidas em atraso, passando de 19,5% para 15,0%, assim como os consumidores que dizem não terem condições para pagar suas dívidas (redução de 2,4 pontos percentuais).

Para o economista Juan Moreno de Deus, o consumo vem aumentando aos poucos neste segundo semestre, o que impacta o aumento do endividamento devido ao parcelamento de compras e à maior utilização de crédito pessoal.

Compartilhe nas redes sociais